Lar Estrela Guia

Ninguém é velho demais para viver e conviver

Envelhecer tem que ser visto como um privilégio e, apesar de o envelhecimento embutir o risco de um maior número de enfermidades, é importante que o idoso viva uma rotina normal e autônoma, praticando exercícios, cultivando amizades e fazendo novos amigos.

A atividade física é uma das intervenções mais eficientes quanto à melhora da qualidade de vida dos idosos, sendo importante para promover sua independência, mas a convivência frequente com outras pessoas, seja por meio de exercícios, jogos, grupos de encontros ou festas, pode promover melhorias na sua autonomia, melhorando a memória, orientação, concentração, tomadas de decisão e habilidades em casa e atividades fora dela, alterando o comportamento, personalidade e ajudando o idoso a descobrir até mesmo novas habilidades.

Há cerca de 900 milhões de pessoas acima dos 60 anos no planeta e é certo que todas elas ainda podem saborear uma nova experiência nos anos que seguem, para isso precisam da energia e renovação proporcionada pelo convívio com as pessoas, porque, como dito no início desse texto, envelhecer é um privilégio.